prybiczmaria@gmail.comFollow by Email tyle>.ig-b- { display: inline-block; } .ig-b- img { visibilit

quinta-feira, 29 de outubro de 2009

"A GLOBALIZAÇÃO DA ECONOMIA"

“ECONOMIA GLOBALIZADA”

- Atualmente como que rompendo fronteiras – países diversos intensificam investimentos foram de seus territórios – pulverizam o capital em internacionalização dos mercados – principalmente as corporações multinacionais, tentando consolidar estratégias de ocupação.
- Curitiba e o Paraná como um todo está incluído neste avanço quase que desproporcional do capital produtivo, ou seja, não é especulativo (efetivamente: comercial, industrial e financeiro).
   Grande fluxo abrange exaustão na acumulação tendo como foco a indústria química e a metal-mecânica e as conseqüentes evoluções e/ou inovações da microeletrônica – e tecnologia de ponta: informática, telecomunicações, robótica, biotecnologia, mecânica de precisão, novos materiais e química fina, cujas descobertas seria a “terceira revolução industrial presente” praticamente derrubando a organização da produção nos moldes fordistas, deixando a economia com flexibilização acentuada, fortalecendo-a no sentido de unir em blocos econômicos como: Nafta, MERCOSUL, União Européia, ALCA (Área de livre comércio das Américas, exceto Cuba), etc.
- Complementando esse avanço a acumulação financeira ficou evidente, derivada da capacidade dos agentes econômicos e/ou empresarial, multiplicando a renda do patrimônio e do capital nas transações no mercado de câmbio, ações e títulos públicos.
Refrências: Lourenço, Gilmar Mendes; Economia Brasileira – 2005, Apoios: Sindecon/Fenecon.
Ctba, 29/out/09
Prof.ª Mª M. Prybicz

Nenhum comentário:

Quem sou eu

Minha foto
Economista/Professora/Escritora de Blog e outros; Disciplina: Gestão de Negócios; - Autonomia em Consultorias em Geral.