prybiczmaria@gmail.comFollow by Email tyle>.ig-b- { display: inline-block; } .ig-b- img { visibilit

segunda-feira, 12 de outubro de 2009

“ECONOMIA CARIOCA E/OU BRASILEIRA”

REALIZAÇÃO DAS OLIMPÍADAS BENEFICIA ECONÔMICA E SOCIALMENTE EM INFRAESTRUTURA
 - Um dos maiores legados das Olimpíadas para o carioca serão os investimentos em transportes – R$ 10 bilhões, cerca de 40% dos R$ 28,8 bilhões previstos para a realização do evento na cidade.
-  O plano de investimento do Comitê Olímpico Brasileiro (COB) prevê a reforma do aeroporto internacional Tom Jobim, a implementação do Bus Rapid Transit (BRT) – sistema de ônibus articulados, similar ao já utilizado em Curitiba –, melhorias nos serviços de ônibus e na rede ferroviária, com aquisição de 120 novos trens.
   A capacidade do aeroporto internacional Tom Jobim será ampliada dos atuais 15 milhões para 25 milhões de passageiros ao ano.
   O sistema BRT, que prevê um corredor separado do tráfego para a circulação exclusiva de ônibus, ligará a Barra da Tijuca a três pontos diferentes. O primeiro é o projeto T5, que vai conectar os terminais da Alvorada e do Riocentro até o subúrbio. Os outros dois sairiam do Leblon e Bangu. Mais de R$ 2 bilhões serão investidos na montagem do sistema.
   O Comitê Rio-2016 não colocou no relatório das Olimpíadas a extensão do metrô até a Barra da Tijuca. A linha do metrô será ampliada até a Gávea, passando por Ipanema e Leblon. Até 2014, a Tijuca vai ganhar mais uma estação, a Uruguai.
   Outro investimento previsto foi anunciado na semana passada pelo governo do estado. O governador do estado, Sérgio Cabral, assinou um acordo com a diretoria do Botafogo que visa melhorar os acessos ao estádio Engenhão – construído para os Jogos Pan-Amerianos, realizados em 2007 – em Engenho de Dentro.
   O Ministério do Turismo tem a expectativa de receber um acréscimo de 10% a mais de visitantes durante e após os Jogos. No dossiê de campanha, há uma previsão de um total de 48 mil leitos em toda a cidade. Hoje, são 29 mil leitos, ou seja, quase 20 mil novas acomodações devem ser construídas para dar conta do calculado pelo COB. Mas a corrida das redes hoteleiras do país e estrangeiras para aproveitar o “boom” da cidade já começou.
   Além dos novos hotéis, a prefeitura pretende utilizar navios de cruzeiro, que serão ancorados na Zona Portuária da cidade – região que passará por intenso processo de revitalização. As embarcações servirão como hoteis flutuantes.
   No total, cerca de R$ 1 bilhão serão investidos na rede hoteleira do estado, que deverá gerar mais de 50 mil empregos até 2016.
Qualificação de mão de obra -  Educação Profissional
   O Ministério do Trabalho e Emprego até o final de 2009 tem a meta de qualificar 25.916 beneficiários do programa Bolsa Família em 17 estados brasileiros. Em outro investimento, mais R$ 19,2 milhões do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT) e R$ 1,2 milhões de contrapartida. Somente no Rio, serão 4.231 pessoas, que vão fazer cursos de cozinheiro, padeiro, confeiteiro, garçom, barman, recepcionista, mensageiro, camareira e arrumador, atendente de agência de viagem e auxiliar operacional em eventos. - A estimativa é capacitar mais de 29 mil trabalhadores.
- O esporte sempre nos trouxe uma gama enorme de benefícios econômicos - sociais, e não poderia deixar de ser agora, com as Olimpíadas!
Fonte: JB “On Line”
Ctba,12/out/09
Prof.ª Mª M. Prybicz

Nenhum comentário:

Quem sou eu

Minha foto
Economista/Professora/Escritora de Blog e outros; Disciplina: Gestão de Negócios; - Autonomia em Consultorias em Geral.