prybiczmaria@gmail.comFollow by Email tyle>.ig-b- { display: inline-block; } .ig-b- img { visibilit

quarta-feira, 26 de dezembro de 2012

"PERGUNTA ECONÔMICA"

- Segundo a fonte (IPEA), nos mostra que a renda "per capita" cresceu enquanto o PIB caiu a 0,6%!
E aí, fazemos a seguinte pergunta: por que isto acontece? Estamos baseados somente no consumo e a indústria, comércio e serviços não acompanham, ou chegaremos a um patamar em que vai faltar produtos e serviços - o que naturalmente já está acontecendo?
- Em que setores diretos deveremos investir mais, a fim de evitarmos os estrangulamentos econômicos?
É, coisa pra se pensar rapidamente!   
Ctba, 26/dez/12
Maria Prybicz

sábado, 22 de dezembro de 2012

ATITUDES ECONÔMICAS QUE VISAM O FUTURO

Dilma citou os investimentos em educação como fundamentais para o Brasil dar um salto de competitividade. Ela listou projetos como o Pronatec e o Ciência sem Fronteiras, além da destinação dos royalties e participações especiais da exploração do pré-sal para a educação como provas desse compromisso.
Fonte: Estadão
Ctba, 22/dez/12
Maria Prybicz

quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

Futebol e crise entre Brasil e Paraguai marcam quebra de recorde em Itaipu - Economia - Gazeta do Povo

Futebol e crise entre Brasil e Paraguai marcam quebra de recorde em Itaipu - Economia - Gazeta do Povo
- Energia para todos...

segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

Cálculos de PIB, trabalho, consumo e preço vão mudar - Economia - Gazeta do Povo

Cálculos de PIB, trabalho, consumo e preço vão mudar - Economia - Gazeta do Povo
- Evoluindo e mudando pra melhor - dados fornecidos pelo IBGE, nem sempre revela a fiel realidade!

sábado, 15 de dezembro de 2012

O Brasil não é só carne e açúcar - Economia - Gazeta do Povo

O Brasil não é só carne e açúcar - Economia - Gazeta do Povo
- Diversidade nas exportações, principalmente os com valor agregado - produtos primários e/ou extrativista não possuem alto valor agregado!

quinta-feira, 13 de dezembro de 2012

Dilma diz que "não tem mais o que fazer" contra redivisão de royalties - Vida Pública - Gazeta do Povo

Dilma diz que "não tem mais o que fazer" contra redivisão de royalties - Vida Pública - Gazeta do Povo
- Todos participamos de uma sociedade só portanto, a distribuição dos royalties tem que ser igualitária, ou seja, com a maior equidade possível!

quinta-feira, 6 de dezembro de 2012

Tesouro vai cobrir diferença para redução da energia - Economia - Gazeta do Povo

Tesouro vai cobrir diferença para redução da energia - Economia - Gazeta do Povoso
- Temos e devemos de assumir "diferenças de custos" que muitos relutam em bancar - é a sustentabilidade social pedindo passagem!

quarta-feira, 5 de dezembro de 2012

SUSTENTABILIDADE EVIDENTE

"Reduzir o preço da energia é uma decisão da qual o governo federal não recuará, apesar de lamentar a imensa insensibilidade daqueles que não reconhecem a importância disso para garantir que o nosso País cresça de maneira sustentável", enfatizou a presidente, que falou mais de uma vez em seu discurso sobre a "insensibilidade de outros" para colaborar com a superação desse desafio, que é baixar a conta de energia para a indústria e para a população. "Somos a favor da redução dos custos de energia, e faremos isso porque é importante para o País." Dilma Rousseff
- E tem gente que não entende o alcance desta medida (ajuda aos pequenos, distribuição de renda e incentivos à indústria entre outras)!
Fonte: O Estadão
Ctba, 05/dez/12
Maria Prybicz

segunda-feira, 3 de dezembro de 2012

sábado, 1 de dezembro de 2012



A mudança na regra dos royalties...

- Pode se razoável a quantia e porcentagem!
Fonte: O Globo

Dilma destina 100% dos royalties do petróleo para a educação - Vida Pública - Gazeta do Povo

Dilma destina 100% dos royalties do petróleo para a educação - Vida Pública - Gazeta do Povoores
- Dúvidas dos estados não produtores de petróleo, com relação aos valores dos royalties que deixarão de receber! O Congresso poderá amenizar?

quinta-feira, 29 de novembro de 2012

Carga tributária vai a 35,31% do PIB em 2011 e bate recorde - Economia - Gazeta do Povo

Carga tributária vai a 35,31% do PIB em 2011 e bate recorde - Economia - Gazeta do Povo
- Assim mesmo, estamos com carga tributária enorme, para um País, que não oferece o devido e compatível retorno à sociedade!

quarta-feira, 28 de novembro de 2012

terça-feira, 27 de novembro de 2012

quinta-feira, 22 de novembro de 2012

Dilma parte para briga no Congresso pela MP da energia - Economia - Gazeta do Povo

Dilma parte para briga no Congresso pela MP da energia - Economia - Gazeta do Povo
- As contas de energia elétrica deve baixar! Não resolve às empresas tentar peitar o Governo com recusas!

Servidor pagará mais para tapar rombo da previdência - Vida Pública - Gazeta do Povo

Servidor pagará mais para tapar rombo da previdência - Vida Pública - Gazeta do Povo
- Custo da Previdência do Estado, bancado pelos servidores e funcionários, do Governo do Estado do Paraná!

segunda-feira, 19 de novembro de 2012

Mais horas-aula para português e matemática - Vida e Cidadania - Gazeta do Povo

Mais horas-aula para português e matemática - Vida e Cidadania - Gazeta do Povo
- Os nossos alunos são bastante carentes das matérias das exatas! Faltam-lhes as bases de português e matemática.

sexta-feira, 9 de novembro de 2012

terça-feira, 6 de novembro de 2012

segunda-feira, 5 de novembro de 2012


INDÍCIOS DE REVOLUÇÃO SEGUNDO ALEXANDRE GRECO

- O trecho de um filósofo que gosto muito chamado Gilles Deleuze:
“Mas se é contra o poder que se luta (…). E iniciando esta luta – que é a luta deles – de que conhecem perfeitamente o alvo e de que podem determinar o método, eles entram em processo revolucionário, evidentemente como aliado do proletariado, pois, se o poder se exerce como ele se exerce, é para manter a exploração capitalista (…). As mulheres, os soldados, os doentes nos hospitais, os homossexuais iniciaram uma luta específica contra a forma particular de poder, de coerção, de controle que se exerce sobre eles. Essas lutas fazem parte atualmente do movimento revolucionário, com a condição que seja radical, sem compromisso nem reformismo, sem tentativa de reorganizar o mesmo poder apenas com uma mudança de titular”.
Portanto, é preciso que sejamos coerentes com a história para compor essa luta. A história não foi apagada nem deixada de lado por uma mudança de sigla, mas sim, transformada em outro método. Os erros e os acertos compõem o entendimento do caminho, não devemos nos cegar pelas oportunidades que por vezes parecem bem vindas, devemos sim manter a coerência nas atitudes e quando tudo ficar turvo e confuso, sairmos sempre pela esquerda.
Fonte: Gilles Deleuze e Alexandre Greco
Ctba, 05/Nov/12
Maria Prybicz

terça-feira, 30 de outubro de 2012

São José dos Pinhais entrega 2,5 km de ciclovia - Vida e Cidadania - Gazeta do Povo

São José dos Pinhais entrega 2,5 km de ciclovia - Vida e Cidadania - Gazeta do Povo
- Atitude louvável em São José dos Pinhais/RMC, econômica, social e com a devida sustentabilidade!

domingo, 28 de outubro de 2012

Onde está o desconto do IPI? - Economia - Gazeta do Povo

Onde está o desconto do IPI? - Economia - Gazeta do Povo
- Não estamos sentindo, preço menor dos carros, para o consumidor - lucro para as montadoras com redução do IPI!

sábado, 27 de outubro de 2012

A vida está melhor, graças a elas - Vida e Cidadania - Gazeta do Povo

A vida está melhor, graças a elas - Vida e Cidadania - Gazeta do Povo
 “Só agora há um movimento para que exista uma cota parlamentar para mulheres" -   Isso é importante porque ainda há certo machismo nas instituições brasileiras”, afirma a advogada Sandra Barwinski, presidente da Comissão da Mulher da OAB-PR.
- Nossa Presidenta, como líder, vai melhorar ainda mais a luta pela igualdade entre mulheres e homens! A isonomia salarial deve ser implementada!

quarta-feira, 24 de outubro de 2012

Dilma prorroga redução de IPI para carros até 31 de dezembro - Economia - Gazeta do Povo

Dilma prorroga redução de IPI para carros até 31 de dezembro - Economia - Gazeta do Povo
- A abrangência do setor automobilismo com sua cadeia de enraização é enorme - portanto, vai beneficiar muitos setores da "Economia Nacional"!

terça-feira, 23 de outubro de 2012


ECONOMIA E NEGÓCIOS...

COMO INVESTIR SEU DINHEIRO COM SELIC A 7,25 %
- Abaixo alguns produtos de renda fixa. Antes de fazer a sua escolha, confira as vantagens e desvantagens de cada um.
Poupança. Produto com grande aceitação, a poupança tem a seu favor a isenção de IR e liquidez diária. Contudo, a modalidade nova da poupança não pode mais ser uma opção para quem procura rentabilidade, já que o ganho ficou em 70% da taxa básica de juros (Selic) mais Taxa Referencial (TR), que está zerada em função dos juros baixos.
Títulos bancários. Nem todos têm benefício tributário, mas costumam remunerar bem, em comparação com outros produtos de renda fixa. Exemplos desses são os CDBs e LCIs, nos quais o risco da aplicação é do banco.
CDB. O Certificados de Depósito Bancário tem rendimento atrelado ao Certificado de Depósito Interfinanceiro (CDI), que serve como taxa de referência e é próxima à Selic, de 7,25% ao ano. O rendimento da aplicação sofre tributação retroativa e vale a pena se o investidor conseguir uma taxa igual ou muito próxima do CDI – o que geralmente ocorre quando o valor de investimento é mais alto. A liquidez do produto é diária.
LCI.  As Letras de Crédito Imobiliário vêm ganhando maior atenção do investidor que procura rentabilidade. Além do benefício tributário de isenção do Imposto de Renda, a LCI promete boa rentabilidade em comparação com outros produtos da renda fixa e tem liquidez diária. Como rentabilidade, oferece uma porcentagem do CDI, assim como o CDB. Nem toda instituição tem aplicações lastreadas em LCI disponíveis a qualquer momento. Como opção, é possível procurar uma corretora financeira, que também ofereça o serviço.
Títulos públicos
Em todos eles, o rendimento será tributado pelo IR e o risco que o investidor corre é de o governo ‘quebrar’. Vale ressaltar que não há taxa de administração para a modalidade. Mesmo assim, é possível que haja uma taxa de corretagem, embora não seja toda corretora que faz a cobrança. O ideal é pesquisar. Os mais populares são as LTN’s e NTN-B.
LTN. A letra do Tesouro Nacional é prefixada e rende o equivalente à Selic da época da aquisição. Vale a pena se a expectativa é de que a taxa caia.
NTN-B. Rende a taxa de juros mais a variação da inflação do período e é pós-fixada. É uma boa opção para quem pensa em fazer uma aplicação de longo prazo, pois, além de garantir uma remuneração mínima, o poupador se protege contra a inflação.
Fundos de investimento
Com os juros em queda, é muito importante que o investidor veja qual é a taxa de administração dos produtos, que, para especialistas, deve estar abaixo de 1% ao ano.
Fundos de renda fixa. Normalmente compostos de títulos prefixados. O rendimento é tributado.
Fundos DI. Rendimento acompanha a evolução da taxa DI. Para analistas, as carteiras só valem a pena se a taxa de administração estiver em 0,5% ao ano. Ainda assim, o rendimento é tributado.
Compare os rendimentos de uma aplicação inicial de R$ 10 mil em três produtos diferentes, tributados ou não, após um ano.

Taxa de rendimento anual
Rendimento líquido
Total
Poupança
5,80%
R$ 508,00
R$ 10.508,00
Fundo DI com taxa de adm. a 0,5% ao ano
5,54%
          R$ 554*
R$ 10.554,00
LCI
6,53%
R$ 653,00
R$ 10.653,00

*Já descontada a tributação de 20% do rendimento
Fonte: Renato Roizenblit, gestor de patrimônio da corretora SLW
Fonte: Estadão/Economia.
Ctba, 23/out/12
Maria Prybicz

Governo não impõe restrições à importação de vinho e setor faz acordo - Economia - Gazeta do Povo

Governo não impõe restrições à importação de vinho e setor faz acordo - Economia - Gazeta do Povo

- Um apoio à indústria nacional de vinhos...colocando em evidências nos mercados os vinhos nacionais - estratégia de marketing!

segunda-feira, 22 de outubro de 2012


ECONOMIA E NEGÓCIOS

O MERCADO DE OURO
"O ouro deve continuar a ser comprado como uma proteção contra desvalorizações de moedas, principalmente após as medidas de afrouxamento monetário do Federal Reserve, o banco central dos Estados Unidos. Certamente, vamos continuar a ver desvalorizações competitivas de moedas. Os maiores beneficiários desse movimento são os chamados ativos tangíveis, como os metais preciosos", avaliou em relatório Kurt Pfafflin, corretor sênior da Daniels Trading.
No Brasil, as corretoras são intermediárias na compra de ouro na BM&F. Cobram uma taxa de corretagem de cerca de 20% para fazer o negócio. O ouro é comprado em barras a partir de 250 gramas. Com o preço da grama a R$ 114,30, o investimento inicial é de R$ 28.650,00, um tíquete alto se comparado a outros investimentos. O ouro comprado fica guardado em cofres do Banco do Brasil e o investidor pode retirar na hora que quiser. Na compra, recebe-se um certificado de origem e pureza. Para vender, é preciso levar o ouro até a corretora, que realizará a avaliação e recompra em até três dias. Há fundos de investimento que também investem em ouro, através de títulos lastreados no metal, e nesse caso é preciso pagar taxa de administração.
O Imposto de Renda que incide sobre o ouro é o mesmo da renda variável: o investidor fica isento se tiver ganho até R$ 20 mil por mês e pega 15% se tiver ganho acima. Com a taxa de juro Selic em 7,25%, o menor patamar de sua história, e as aplicações de renda fixa ficando menos atraentes, é possível começar a pensar no ouro como mais uma forma de diversificar os investimentos.
Fonte: Gazeta do Povo
Ctba, 22/out/12
Maria Prybicz

domingo, 21 de outubro de 2012

sábado, 20 de outubro de 2012

Governo desiste de barreira a vinho - Economia - Gazeta do Povo

Governo desiste de barreira a vinho - Economia - Gazeta do Povo
- Bons vinhos nacionais competindo com os estrangeiros - ótima pedida! Yes, temos bons vinhos...

quinta-feira, 18 de outubro de 2012

Contagem regressiva para o caos - Economia - Gazeta do Povo

Contagem regressiva para o caos - Economia - Gazeta do Povo
- O gargalo nos transportes, será muito mais acentuado com os aumentos das safras!

domingo, 14 de outubro de 2012

Plano vê Antonina como polo offshore - Economia - Gazeta do Povo

Plano vê Antonina como polo offshore - Economia - Gazeta do Povo
- Demora nestes empreendimentos no litoral atrasa o desenvolvimento local - Antonina precisa desenvolver-se!

quinta-feira, 11 de outubro de 2012

segunda-feira, 8 de outubro de 2012

sábado, 6 de outubro de 2012

Após apagões, Dilma decide mexer na gestão de Furnas - Economia - Gazeta do Povo

Após apagões, Dilma decide mexer na gestão de Furnas - Economia - Gazeta do Povo
- Novos ajustes técnicos são necessários, assim como, inovações nos sistemas dos projetos de geração e transmissão de energia elétrica!

terça-feira, 2 de outubro de 2012

sexta-feira, 28 de setembro de 2012

domingo, 23 de setembro de 2012

Uma lição de neuromarketing | Portal HSM

Uma lição de neuromarketing | Portal HSM
- Experiência negativa e positiva...

sábado, 22 de setembro de 2012

quinta-feira, 20 de setembro de 2012

quarta-feira, 19 de setembro de 2012

segunda-feira, 17 de setembro de 2012

segunda-feira, 3 de setembro de 2012

sexta-feira, 17 de agosto de 2012


EDUCAÇÃO/TECNOLOGIA
_ Educação e tecnologia são alicerces para uma sociedade evoluída e avançada. A tecnologia é um meio de guiar e desenvolver a educação, um modo de facilitar o acesso à informação e incluir o país em um contexto mais social. Para o desenvolvimento em bons níveis de cidadania é necessária uma sincronia entre ambas. As ferramentas estão todas aí, a tecnologia não pára, agora é preciso alavancar a educação por uma sociedade melhor.
Fonte: Padrão Auditoria, por Wladimir Benegas
Ctba, 17/ago/12
Maria Prybicz 

quinta-feira, 16 de agosto de 2012

Iniciativa privada vai cuidar da logística por 30 anos - Economia - Gazeta do Povo

Iniciativa privada vai cuidar da logística por 30 anos - Economia - Gazeta do Povo
- Quem chora, deve mamar! O Paraná (Estado produtor e de mão-de-obra especializada), merece mais concessões de obras de infraestrutura e logística!

segunda-feira, 13 de agosto de 2012

sábado, 11 de agosto de 2012

Ninhos de pássaros atrasam nova fábrica da Nissan, no Rio - Economia - Gazeta do Povo

Ninhos de pássaros atrasam nova fábrica da Nissan, no Rio - Economia - Gazeta do Povo
- É, temos que nos integrar com a natureza, ela tem que fazer parte e não eliminá-la! "Economia Ecológica"

quarta-feira, 8 de agosto de 2012

Dilma sanciona lei que modifica regras da poupança - Economia - Gazeta do Povo

Dilma sanciona lei que modifica regras da poupança - Economia - Gazeta do Povo

- O mutuário é quem tem de requerer a migração no banco original, solicitar a documentação e apresentá-la à nova instituição - ou seja, eliminar a excessiva burocracia! 

Tuberculose volta a preocupar pesquisadores - Saúde - Gazeta do Povo

Tuberculose volta a preocupar pesquisadores - Saúde - Gazeta do Povo
- Todo cuidado é pouco, principalmente em Curitiba, onde faz frio a zero graus!

domingo, 5 de agosto de 2012

quinta-feira, 2 de agosto de 2012

terça-feira, 31 de julho de 2012

segunda-feira, 30 de julho de 2012

A revolução da classe média - Economia - Gazeta do Povo

A revolução da classe média - Economia - Gazeta do Povo
- A economia informal, ainda é muito alta no País como um todo!

sexta-feira, 27 de julho de 2012

Dilma cobra nível de emprego de setor que teve incentivo - Economia - Gazeta do Povo

Dilma cobra nível de emprego de setor que teve incentivo - Economia - Gazeta do Povo
- Incentivos à criação de empregos...

A ECONOMIA COM A MOLA PROPULSORA - O EMPRESÁRIO
Resumo:
"Considera-se empresário quem exerce profissionalmente atividade econômica organizada para a produção ou circulação de bens ou serviços", diz o artigo 966 do Código Civil Brasileiro. Este profissional organizado que constituiu uma empresa é o mais capacitado para criar e inovar produtos e serviços capazes de atender as necessidades e proporcionar mais conforto para as pessoas.
Tags: empresário, governo, economia, incompetência, emprego
O governo, muitas vezes eleitoreiro, assume atribuições de natureza empresarial e comete trapalhadas devido à disfunção. Obviamente, a incapacidade proporciona grandes desperdícios. Essa incompetência, presente nas mais diversas esferas, resulta em custo de produção muito mais elevado em relação à iniciativa privada.
Os motivos que justificam os altos custos são muitos, mas citamos apenas dois: o nepotismo, que acaba gerando "cabides de empregos" e altos salários; e a incompetência, já mencionada. Além de não saber produzir ou comercializar, o governo ainda permite enormes rombos no caixa.
Em função de posturas assumidas no passado, ainda hoje muitos empresários são vistos pelo governo como sonegadores e pelos empregados como exploradores, infelizmente. Mas será que é justo tratar assim uma categoria que arrecada tantos tributos para a nação, emprega e proporciona tantos benefícios, inclusive para que seus colaboradores se desenvolvam e sejam melhores remunerados?
As leis trabalhistas protegem exageradamente os empregados, incentivando a "maquinização" das empresas. Neste aspecto podemos citar a lei que criou, em 2011, o aviso prévio de 90 dias, que beneficia somente o empregado em detrimento do empregador.
A título de ilustração cito alguns grandes empresários que contribuíram ou ainda contribuem de forma significativa para o bem-estar das pessoas: Steve Jobs, responsável pela revolução na área da informática; Thomas Edison, que registrou mais de 2 mil inventos e destacou-se com o fonógrafo, câmera cinematográfica e o telefone, aparelho que aperfeiçoou; o jovem Mark Zuckerberg, criador do Facebook, a rede social que permite o relacionamento das pessoas do mundo inteiro; Roberto Marinho, criador das Organizações Globo, geradora de milhares de empregos e reveladora de talentos; Antônio Ermírio de Moraes, do grupo Votorantim, que possui mais de 60 mil empregados, entre tantos outros.
Grande parcela dos empregos gerados pelo governo nas mais diversas repartições é de alto custo e de duvidoso retorno para a população. A Grécia o  exemplo mais badalado no momento e motivo de inúmeras piadas, fez isso e hoje se encontra à beira do abismo.
A função do governo, segundo Peter Drucker, é garantir a segurança, proporcionar a justiça e, basicamente, reger. Já às empresas cabem as funções de criar, inovar, abandonar e alcançar resultados mensuráveis, tarefas que vêm sendo realizadas pelos empresários com muita competência.
- Reconhecimento de suas competências – os empresários inovadores! (Mª Prybicz)
Por Gilmar Duarte da Silva
Fonte; Padrão Auditoria/Nestor Chosuke Koeke
Ctba, 27/jul/12
Maria Prybicz






quinta-feira, 26 de julho de 2012

Lobão prevê redução de 10% nas tarifas de energia - Economia - Gazeta do Povo

Lobão prevê redução de 10% nas tarifas de energia - Economia - Gazeta do Povo
- Evidentemente, a cobrança de impostos chega a ser assustadora em todos os produtos e serviços! A burra cada vez mais cheia! Onde isto deve parar!

quarta-feira, 25 de julho de 2012



quarta-feira, 18 de julho de 2012

Governo investiga mortes por gripe A (H1N1) no Sul do país - Vida e Cidadania - Gazeta do Povo

Governo investiga mortes por gripe A (H1N1) no Sul do país - Vida e Cidadania - Gazeta do Povo
- Terrível doença - todos,  sem exceção deveriam receber a vacina - aliás, dinheiro pra isto existe, têm de existir! Caso de extrema segurança.

terça-feira, 17 de julho de 2012


FARTA CORRUPÇÃO


Há muitas explicações possíveis, entre elas: "cultura", indiferença da população ao assunto, falta de transparência e excesso de dinheiro nas mãos dos governos (federal, estadual e municipal). Cadê a distribuição equitativa da "Renda Nacional"?
Fonte: Padrão Auditoria
Ctba, 17/jul/12
Maria Prybicz

segunda-feira, 16 de julho de 2012


"NOVA FASE ECONÔMICA SURGE "
Você acha possível atrair capital para investimentos de risco nessa crise?
O mundo hoje tem uma liquidez enorme, mas está assustado com essa crise do setor financeiro que está se propagando para outras áreas. Até a situação se aclarar, os investidores vão buscar o menor risco. Mas há também os fundos de private equity (de participação em empresas), que estão com muito dinheiro em caixa, mas não encontraram projetos consistentes ou pessoas capacitadas para implantá-los. É dinheiro para ser investido em logística, mineração ou em inovação, como biocombustíveis. Acho que quem tiver um time competente, capaz de ter ideias, desenvolver e implantar projetos, terá recursos.
Fonte: David Friedlander, de O Estado de S.Paulo.
Ctba, 16/JUL/12
Maria Prybicz

Medo da crise faz poupança crescer - Economia - Gazeta do Povo

Medo da crise faz poupança crescer - Economia - Gazeta do Povo
- Pois é, as bolsas já não atraem investidores! O que não se deve fazer é deixar o dinheiro parado - tem-se que investir na produção, gerar empregos novos com novas tecnologias!

sábado, 14 de julho de 2012


"A TECNOLOGIA ECONÔMICA"
E o Brasil? O que deve fazer para garantir uma boa inserção nessa nova era?
O Brasil está diversificando sua economia e investindo em energias alternativas, biotecnologia e outras áreas. Avanços já são visíveis na agricultura, em alguns setores manufatureiros, na área da construção civil e no turismo. Tudo isso é importante para impulsionar o emprego e aperfeiçoar a infraestrutura do país. Sem uma boa infraestrutura é bem mais difícil absorver as novas tecnologias sistematicamente, como será necessário. Essa é uma estratégia inteligente na escalada aos setores-chave de liderança no futuro. Sem exagero, vejo o Brasil em condições de igualdade de poder com os EUA na Era Híbrida.
Fonte:Ivan Marsiglia, de O Estado de S. Paulo

IAP libera área de Antonina para atuação da Techint - Economia - Gazeta do Povo

IAP libera área de Antonina para atuação da Techint - Economia - Gazeta do Povo
- Ainda bem que liberaram a construção para a empresa italiana, sinal de inovação e progresso para o nosso litoral!

sexta-feira, 13 de julho de 2012

Curitiba “vira” Tecnoparque - Economia - Gazeta do Povo

Curitiba “vira” Tecnoparque - Economia - Gazeta do Povo
- A tecnologia que avança e moderniza em todos os sentidos, ou seja, não polui, gera empregos, gera impostos e incentivos à inovação!

terça-feira, 10 de julho de 2012

domingo, 8 de julho de 2012

quinta-feira, 5 de julho de 2012

Jovens e idosos, os novos emergentes - Economia - Gazeta do Povo

Jovens e idosos, os novos emergentes - Economia - Gazeta do Povo
- As configurações da "Pirâmide Brasileira" mudaram para melhor - com maior renda "per capita"!

quarta-feira, 4 de julho de 2012

Mantega e banqueiro divergem sobre lucro e crédito - Economia - Gazeta do Povo

Mantega e banqueiro divergem sobre lucro e crédito - Economia - Gazeta do Povo
- O problema está exatamente nos bancos com vultosos lucros em razão da exagerada taxa de juros, faz com que se vá emperrando a "Economia Nacional" - aliás sempre foi assim!

terça-feira, 3 de julho de 2012

IPI menor eleva receita da indústria do Paraná - Economia - Gazeta do Povo

IPI menor eleva receita da indústria do Paraná - Economia - Gazeta do Povo
- É, realmente a baixa dos impostos, causam uma grande diferença na "Economia Nacional"! Faz girar as "engrenagens econômicas" com mais facilidade!

segunda-feira, 2 de julho de 2012

Cidade-dormitório nunca mais! - Economia - Gazeta do Povo

Cidade-dormitório nunca mais! - Economia - Gazeta do Povo
- A RMC fortalecendo-se e crescendo num ritmo acelerado, exigindo assim mais investimentos em infraestrutura, bens e serviços e/ou comércios, indústrias, habitação e educação!

domingo, 1 de julho de 2012

sexta-feira, 29 de junho de 2012

quinta-feira, 21 de junho de 2012

segunda-feira, 18 de junho de 2012

quinta-feira, 14 de junho de 2012

Dilma nega mudanças em conteúdo local da indústria nacional - Economia - Gazeta do Povo

Dilma nega mudanças em conteúdo local da indústria nacional - Economia - Gazeta do Povo
"Todos que pensam que através de uma pressãozinha vão fazer o governo desistir de construir navios aqui dentro estão equivocados. Vamos ter algumas importações sim, mas não vamos gerar empregos em outros países, a base desse governo é gerar emprego aqui", afirmou Dilma Rousself!

Evento no sábado reúne empresários juniores de Curitiba - Economia - Gazeta do Povo

Evento no sábado reúne empresários juniores de Curitiba - Economia - Gazeta do Povo
- Moçada muito experta! Avante...

terça-feira, 12 de junho de 2012

Paraná lidera criação de empregos na indústria em abril - Economia - Gazeta do Povo

Paraná lidera criação de empregos na indústria em abril - Economia - Gazeta do Povo
- Incentivos às indústrias começam a dar resultados positivamente!

Grupo Folclórico Ucraniano Poltava

Grupo Folclórico Ucraniano Poltava
- Festas para os povos da Ucrânia e Polônia - EUROCOPA - assistam!

segunda-feira, 11 de junho de 2012

Educação que dá dinheiro - economia - versaoimpressa - Estadão

Educação que dá dinheiro - economia - versaoimpressa - Estadão
- Educação sempre o melhor negócio, porque se trata de "Capital Humano", o que mais as empresas necessitam!

sexta-feira, 8 de junho de 2012

quinta-feira, 7 de junho de 2012

Linha Verde na bolsa é operação de risco - Vida e Cidadania - Gazeta do Povo

Linha Verde na bolsa é operação de risco - Vida e Cidadania - Gazeta do Povo
- Especulação em detrimento aos outros bairros necessitados de melhorias nas obras públicas...

domingo, 3 de junho de 2012

Lua-de-mel com o Brasil azedou - Economia - Gazeta do Povo

Lua-de-mel com o Brasil azedou - Economia - Gazeta do Povo
- Nem tudo está perdido na "Economia Brasileira", bastam alguns ajustes!

segunda-feira, 28 de maio de 2012

sexta-feira, 18 de maio de 2012

Richa recebe proposta para o mar territorial - Economia - Gazeta do Povo

Richa recebe proposta para o mar territorial - Economia - Gazeta do Povo
- Devemos lutar pelas linhas paralelas referente ao petróleo do Pré-Sal! Dai ao Paraná o que é do  Paraná!

Dilma abre guerra ao mandar divulgar salários - Vida Pública - Gazeta do Povo

Dilma abre guerra ao mandar divulgar salários - Vida Pública - Gazeta do Povo
- Como fica a distribuição da renda em todos os setores do serviço público?

Câmara propõe política de assistência tecnológica às MPEs | ANPEI

Câmara propõe política de assistência tecnológica às MPEs | ANPEI
- Médias e pequenas empresas...

segunda-feira, 7 de maio de 2012

domingo, 6 de maio de 2012

sexta-feira, 4 de maio de 2012

Workshop de neuroliderança - YouTube

Workshop de neuroliderança - YouTube
- Carga genética na neuroliderança!

Governo atrela poupança ao juro básico - Economia - Gazeta do Povo

Governo atrela poupança ao juro básico - Economia - Gazeta do Povo
- Com esta mudança o governo quer dinheiro emprestado da sociedade mais barato para financiar o pagamento de juros maiores aos especuladores - que absurdo - poupança dos pequenos poupadores paga a diferença!

quarta-feira, 2 de maio de 2012

ECONOMIA E A NOVÍSSIMA INDÚSTRIA...

Por Ethevaldo Siqueira
Há pouco mais de um ano, visitei uma fábrica inteiramente robotizada, sem operários, na Coreia do Sul. Dedicada à produção dos mais modernos displays e monitores de televisores, essa unidade fabril não emprega nenhum trabalhador na área de manufatura: conta apenas com uma dúzia de supervisores de qualidade e software.
Essa terceira revolução industrial, aliás, foi tema de magnífica reportagem de capa da revista britânica The Economist, há pouco mais de uma semana. Ao longo de 14 páginas, o jornalista Paul Markillie nos mostra com rara precisão o que são hoje as mais modernas indústrias manufatureiras.
Na fábrica de 2012, quase tudo é automatizado e digital, graças à convergência de poderosas tecnologias, de software inteligente, novos materiais, milhares de computadores, robôs habilidosos, impressoras 3D, processos de realidade virtual e até simuladores de voo. É claro que, vez ou outra, podemos encontrar, como espécies em extinção, máquinas e ferramentas típicas da segunda revolução industrial, como furadeiras, prensas, lixadeiras, tornos e fresas convencionais.
Para quem não tenha visitado fábricas modernas nos últimos anos, visão de uma dessas indústrias do século 21 produz verdadeiro choque, em particular, na indústria automotiva e na aeronáutica. Reflitamos um pouco mais sobre esse cenário.
Informatização
Muitas fábricas modernas se assemelham a laboratórios de informática, pois, como diz a revista, “a maioria dos operadores, homem e mulheres, sentam-se diante de telas de computadores. Em lugar nenhum você encontrará um martelo”.
Um exemplo desse avanço são as impressoras 3D, máquinas que reproduzem peças de alta complexidade, apenas por deposição de material sobre um modelo virtual, controlado por computador. Como cidadão comum, contemplo, incrédulo, o trabalho dessas máquinas capazes de reproduzir com precisão, peças, objetos ou réplicas de esculturas célebres. 
A impressão 3D, entretanto, ainda está na infância e não serve para fabricar equipamentos mais complexos. Mas, com ela já se fazem, por exemplo, joias, sapatos e fones de ouvido, um a um, sob medida.
Novos paradigmas
Novas técnicas permitem que a indústria produza objetos minúsculos com muito maior precisão e segurança. A nanotecnologia começa a participar do dia a dia da produção dos dispositivos mais avançados. Como diz a revista inglesa, os novos materiais são mais leves, mais fortes e mais duráveis do que os antigos. A fibra de carbono está substituindo o aço e o alumínio numa gama de produtos que vai do avião às mountain bikes.
Mas a redução da mão de obra é inexorável nas indústrias manufatureiras modernas. No exemplo dado pela Economist, a fábrica britânica da Nissan em Sunderland, produzia 271 mil carros com 4.600 pessoas em 1999. No ano passado, a mesma fábrica produziu 480 mil veículos com apenas 5.462 empregados.
Para onde vão os empregos eliminados nesse processo? Vão para as áreas de serviços, começando pelos mais sofisticados, como os de educação, pesquisa, projetos, controle de qualidade, saúde, entretenimento, artes, comunicações e os de cuidados pessoais. Por isso, a fábrica sem operários não traz, necessariamente, o pesadelo do desemprego inexorável e epidêmico.
Marx e Engels
Quase dois séculos nos separam da primeira revolução industrial. Neste ponto, não resisto à tentação de especular: “Como reagiriam Karl Marx e Friedrich Engels se ressuscitassem e vissem de perto as transformações a que chamamos de terceira revolução industrial?”
Meu grande desejo seria entrevistá-los, em especial, depois de uma visita àquela fábrica coreana robotizada, sem operários, a que me refiro na abertura deste artigo.
Relembremos que a primeira revolução industrial começou na Inglaterra poucos anos depois da invenção da máquina a vapor, por James Watt, em 1760, com a mecanização da indústria têxtil e das bombas que retiravam água das minas de carvão. Já a segunda revolução industrial, no começo do século 20, foi marcada pela produção em massa, como na linha móvel de montagem de Henry Ford.
Marx e Engels analisaram em profundidade a maior transformação econômica, social e tecnológica da humanidade ocorrida até então com o nascimento do capitalismo. Uma de suas obras mais populares foi, sem dúvida, o Manifesto Comunista, de 1848.
As semelhanças
Há aspectos ainda atuais do Manifesto. Note este trecho, leitor: “Pelo rápido desenvolvimento de todos os instrumentos de produção, pelas comunicações infinitamente facilitadas, a burguesia impele todas as nações, mesmo as mais bárbaras, para a torrente da civilização”.
Como panfleto político-ideológico, o documento sugere algo muito parecido com a globalização de nossos tempos e com o “mundo plano” de Thomas Friedman. E, embora exalte o poder de transformação do trabalho humano, das forças de produção e da revolução científico-tecnológica, o Manifesto focaliza com muito mais ênfase o poder da burguesia, a classe que concentrava em suas mãos o capital e a técnica.
Imagino aqui como seria uma versão 2012 do Capital, de Marx, reescrita depois do desmoronamento do comunismo soviético, da ascensão da China e, principalmente, da revolução digital. Será que ele ainda faria uma proposta socialista?
Fonte: O Estadão on line
Ctba, 02/mai/12
Maria Prybicz

segunda-feira, 30 de abril de 2012

sexta-feira, 27 de abril de 2012


PROJETO SIMPLES DE BAIRRO DIGITAL