prybiczmaria@gmail.comFollow by Email tyle>.ig-b- { display: inline-block; } .ig-b- img { visibilit

terça-feira, 31 de janeiro de 2012

Presidenta Dilma concede entrevista coletiva em Havana - YouTube

Presidenta Dilma concede entrevista coletiva em Havana - YouTube

segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

sábado, 28 de janeiro de 2012

Nunca pagamos tanto imposto - Economia - Gazeta do Povo

Nunca pagamos tanto imposto - Economia - Gazeta do Povo

Fidelidade a toda prova - Vida Pública - Gazeta do Povo

Fidelidade a toda prova - Vida Pública - Gazeta do Povo
- O PT no comando...

“As pessoas perderam o poder de se indignar” - Vida Pública - Gazeta do Povo

“As pessoas perderam o poder de se indignar” - Vida Pública - Gazeta do Povo

sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

Celso Ming - Estadao.com.br

Celso Ming - Estadao.com.br
- Está tudo muito bem claro para todos o nosso "Momento Econômico"! Ufa até que chegamos lá!

Arrecadação soma R$ 969 bilhões em 2011 e bate recorde histórico - Economia - Gazeta do Povo

Arrecadação soma R$ 969 bilhões em 2011 e bate recorde histórico - Economia - Gazeta do Povo
- Dinheiro não é problema é solução!

Selic voltará a um dígito, afirma Copom - Economia - Gazeta do Povo

Selic voltará a um dígito, afirma Copom - Economia - Gazeta do Povo
- Taxa selic perto de um dígito apenas - Economia desacelerada exige mudanças concretas!
Caxambu (MG) – A eliminação da extrema pobreza no Brasil depende do aumento do benefício do Bolsa Família e da inclusão de mais pessoas no programa, na avaliação do pesquisador da Diretoria de Estudos Sociais do Instituto de Pesquisa Econômica e Aplicada (Ipea), Rafael Osório.

quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

Mario Sergio Cortella apoia @pauloteixeira13! - YouTube

Mario Sergio Cortella apoia @pauloteixeira13! - YouTube
- A Educação não somente nas escolas e sim na vida em geral!

Educação está no centro das preocupações do governo, diz líder do PT - YouTube

Educação está no centro das preocupações do governo, diz líder do PT - YouTube
- A certeza garante uma próxima geração competente!

Selic pode chegar a 1 dígito, segundo ata do Copom - Economia - Gazeta do Povo

Selic pode chegar a 1 dígito, segundo ata do Copom - Economia - Gazeta do Povo
- Se a Economia encolhe devido a altos juros, nada mais justo que diminuí-los à margem de um dígíto!

quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

terça-feira, 24 de janeiro de 2012

Debate da Semana - Muitos Ministérios - Rede de Participação Política - Sistema FIEP

Debate da Semana - Muitos Ministérios - Rede de Participação Política - Sistema FIEP
- Diversos comentários...

Planalto vai apertar o controle sobre os ministérios - Vida Pública - Gazeta do Povo

Planalto vai apertar o controle sobre os ministérios - Vida Pública - Gazeta do Povo
- Controle nos gastos - da administração pública federal!

Embraer apresenta Legacy 500 e conquista contrato os EUA | ANPEI

Embraer apresenta Legacy 500 e conquista contrato os EUA | ANPEI
- Novas tecnologias na área da aviação brasileira...

Novo sistema capta energia de ondas do mar | Atitude Sustentável

Novo sistema capta energia de ondas do mar | Atitude Sustentável
- O invento do momento - captar energia das ondas do mar! Isto é economia!

sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

Let's stay Together - Al Green | Legendado em Português (Pt-Br) - YouTube

Let's stay Together - Al Green | Legendado em Português (Pt-Br) - YouTube

CNI: juros continuam acima de padrões internacionais - Economia - Gazeta do Povo

CNI: juros continuam acima de padrões internacionais - Economia - Gazeta do Povo

Dilma quer que juros básicos caiam ainda mais - Economia - Gazeta do Povo

Dilma quer que juros básicos caiam ainda mais - Economia - Gazeta do Povo
- A menos de dois dígitos - os juros devem cair! Investimentos aumentam com taxa de juro menor!

quinta-feira, 19 de janeiro de 2012

EUA vão aumentar em 40% o número de vistos para brasileiros e chineses - Mundo - Gazeta do Povo

EUA vão aumentar em 40% o número de vistos para brasileiros e chineses - Mundo - Gazeta do Povo
- A exemplo dos EUA - poderemos abrir e dar mais vistos, atraindo mais turistas ao nosso País tambem!

Linha do Tempo | Presidenta Dilma

Linha do Tempo | Presidenta Dilma
- Atuação de sucesso...

Copom abre possibilidade de corte extra em abril, diz CM - Economia - Gazeta do Povo

Copom abre possibilidade de corte extra em abril, diz CM - Economia - Gazeta do Povo
- Queda na Taxa Selic...imprescindível!

terça-feira, 10 de janeiro de 2012

segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

"ECONOMIA NA GERAÇÃO DE EMPRESAS INDIVIDUAIS"


Empresa do tipo Eireli pode incentivar empreendedorismo
Neste domingo, dia 8 de janeiro, entra em vigor a Lei nº 12.441/2011, a qual alterou a Lei nº 10.406, de 10 de janeiro de 2002 (Código Civil), e permite a constituição de Empresa Individual de Responsabilidade Limitada (Eireli), a qual tornará possível constituir micro e pequenas empresas sem a formação de sociedade.
O conselheiro do Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo (CRC SP) Julio Linuesa Perez, afirma que por causa da nova norma as pessoas poderão ter uma empresa de responsabilidade limitada sendo ela titular da totalidade do capital social.
"O fato, sem dúvidas, diminuirá o número de informais em todo o Brasil, desburocratizará o processo de abertura de firma e ainda protegerá o patrimônio do empreendedor. Além disso, serão eliminadas, automaticamente, os "laranjas" de uma sociedade", afirma Linuesa.
O exemplo das Sociedades Limitadas (Ltda.), o novo formato de empresa conterá a expressão "Eireli" para diferenciá-la das outras. "Contudo, na condição de empresa individual não constituída na forma da Eireli, o empresário tem campo de atuação reduzido, em razão do risco em que coloca seu patrimônio pessoal quando se lança na atividade empresarial. Seu patrimônio e o da empresa serão considerados um só, o que pode comprometer seu bem estar pessoal, e serve de incentivo negativo à criação de novas empresas", ressalta Linuesa.
O capital social mínimo para a formação de uma Eireli será de 100 salários mínimos, ou seja, R$ 62.200,00. A modalidade foi considerada um avanço por empresários, governantes e sociedade em geral, uma vez que a partir de agora os micro e pequenos empreendedores poderão montar seu negócio sem a necessidade de colocar uma pessoa da família.
"Com a nova lei, o empresário não terá mais que deixar todo o seu patrimônio nas mãos de seus credores", comenta o conselheiro do CRC SP.
Na opinião de Perez, a Eireli acompanha uma tendência mundial, uma vez que o mesmo modelo é utilizado há anos na Alemanha, França e Portugal, e surgiu com o propósito de incentivar os micro e pequenos negócios. "A criação da Eireli representa um novo marco de apoio e incentivo ao empreendedorismo brasileiro e à formalização dos negócios", pontua.
Fonte: Padrão Auditoria
Ctba, 09/01/12
Maria Prybicz 


Nova onda industrial deve dobrar o PIB de Ponta Grossa - Potencialidades Paraná - Gazeta do Povo

Nova onda industrial deve dobrar o PIB de Ponta Grossa - Potencialidades Paraná - Gazeta do Povo
- Interiorização das indústrias - o começo da descentralização na capital...

sexta-feira, 6 de janeiro de 2012


Receita Federal entra na era virtual
Jornal do Comércio / RS 
O processo de abertura, fechamento, alteração e legalização de empresas deverá ser totalmente integrado em um único ambiente virtual a partir de 2012. De acordo com a Receita Federal está prevista para este ano a entrada em funcionamento da Rede Nacional para a Simplificação do Registro e da Legalização de Empresas e Negócios (Redesim). Criada pela Lei nº 11.598, a Redesim é composta por órgãos federais, estaduais e municipais que estejam direta e indiretamente ligados aos registros de empresas.
"O empresário irá se comunicar com esse ambiente em que todos os órgãos estarão interligados: juntas comerciais, cartórios de registro de empresas, administração tributária federal, estadual, meio ambiente, órgão de regulação e controle, entre outros", informa subsecretário de Arrecadação e Atendimento da Receita Federal, Carlos Roberto Occaso.
De acordo com Occaso, bastará o empresário fazer o cadastro na Junta Comercial, que seria uma das portas de entrada à rede, para passar a ter acesso a todos os serviços disponíveis em uma página na internet. Embora a rede seja gerida pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, a Receita é parceira no projeto com todos os sistemas informatizados integrado ao ambiente do Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica (CNPJ), explica Occaso.
"Imagine que o empresário procure a Junta Comercial. Ele formaliza o contrato de constituição da empresa e depois tem acesso a todos os aplicativos para órgãos de meio ambiente, de postura, das administrações federal, estaduais, municipais etc", detalha Occaso.
As informações serão distribuídas pelos sistemas integrados de forma a permitir que cada órgão receba os dados do interessado, além de formalizar a abertura, regularização, fechamento de uma empresa de forma direta e com apenas uma comunicação do empresário com a administração pública.
"Será liberado tudo. Alvarás, agendamento das vistorias dos bombeiros. Tudo estará nesta estrutura. O sistema integrado nacional passará a ser gerido pela Receita, com mais 27 integradores estaduais que, por sua vez, terão integração com sistemas nos municípios", explica o subsecretário.
Occaso afirma que, além de ser um dos maiores problemas quando se trata de abertura ou fechamento de empresas no País, a burocracia é um dos fatores que elevam o chamado custo Brasil. Com as mudanças, a Receita espera que o tempo de registro de uma empresa seja de cinco dias úteis.
Inicialmente prevista para março de 2012, a data para a Redesim ser disponibilizada para pessoas jurídicas ainda não está prevista. Segundo Occaso, a Receita se empenhará para que a rede passe a funcionar ainda neste ano. Ele assegura que muitos integradores estaduais estão prontos, com sistemas desenvolvidos por empresas privadas de tecnologia da informação e só esperam um sinal verde do governo federal para participar da integração.
"Muitos estados já estão preparados e aguardam que a Receita finalize o projeto do integrador nacional com os demais núcleos regionais de integração para ter todo o modelo integrado ao CNPJ", assegura.
Mensagens de texto pelo celular vão estreitar comunicação
A Receita Federal pretende melhorar a comunicação com os contribuintes e planeja usar mais o SMS, os conhecidos torpedos, nessa estratégia. Por segurança, o fisco não encaminha mensagens por e-mail, mas criou uma caixa postal que permite a todos os contribuintes pessoas físicas ler, na página da própria Receita, mensagens pessoais armazenadas nos computadores do órgão.
O SMS será usado apenas para avisar ao contribuinte dizendo que existe mensagem em sua caixa postal. Nenhuma outra informação será enviada ao telefone. Atualmente, a Receita usa o SMS para comunicar a liberação da restituição do Imposto de Renda Pessoa Física.
"Todas as vezes que forem colocadas informações novas na caixa postal, vamos mandar uma mensagem via SMS para o telefone do contribuinte. Ele saberá que tem uma correspondência e entrará no ambiente, verá o teor da mensagem e se existe necessidade de prestar algum tipo de informação", diz o subsecretário de Arrecadação e Atendimento da Receita Federal, Carlos Roberto Occaso. Ele garante que o uso da caixa postal do fisco é um canal seguro.
O objetivo da Receita, com a adoção de ferramentas digitais como o SMS, é melhorar a comunicação entre o contribuinte e o fisco e estimular o uso da caixa postal, destaca a coordenadora-geral de Atendimento e Educação Fiscal, Maria Helena Cotta Cardozo. "No sistema de autorregularização de malha, se o contribuinte tiver que fornecer algum documento adicional à Receita, ele será solicitado por intermédio da caixa postal. Os contribuintes precisam se acostumar a entrar nessa caixa postal para ver se há correspondência", diz Maria Helena.
As novidades indicam mudança de postura da Receita Federal, por meio da educação fiscal e com ênfase mais na prevenção do que na correção, ressalta, ao lembrar que o próprio modelo dos sistemas era voltado mais para rotinas desse tipo, para tratar de correções. "A ideia é bombardear o contribuinte com informações, no bom sentido, a fim de que ele tenha cada vez menos possibilidade de errar e ficar irregular."
De acordo com Maria Helena, atuar preventivamente é muito melhor do que corrigir posteriormente. Para ela, aqui vale uma antiga máxima: "é melhor prevenir do que remediar". Além disso, o trabalho preventivo é mais barato para o fisco e representa uma postura "mais simpática". "Fica cada vez mais patente que este é o caminho. O contribuinte responde muito bem a tudo isso", acrescenta.
Aplicativos em dispositivos móveis facilitam relação com o contribuinte
Os aplicativos e as páginas da Receita Federal na internet estão sendo alterados para facilitar seu uso em dispositivos móveis, como tablets e smartphones. Esses dispositivos usam sistemas especialmente desenvolvidos para eles e praticamente não aceitam aplicativos elaborados para rodar nos computadores de mesa e notebooks. O projeto de mudança está em curso na área de tecnologia da Receita, mas falta definir uma data para que todas as mudanças sejam feitas.
Uma das alterações foi anunciada no final de 2011 pelo secretário da Receita Federal, Carlos Alberto Barreto. Segundo ele, a partir de janeiro de 2013, os passageiros vindos do exterior que tenham de preencher a declaração de bagagem ao chegar ao Brasil têm a opção de fazê-lo pelos aparelhos móveis, com as informações sendo enviadas online para os computadores da Receita.
Outra novidade é que o pagamento do Imposto de Importação poderá ser feito no local de desembarque, inicialmente com cartão de débito e posteriormente com cartão de crédito. "Facilitaremos o pagamento desses tributos com o uso do cartão de débito, mas, para 2013, estamos construindo uma solução que permitirá preencher a declaração de bagagem em dispositivos móveis para quem tem compras acima da cota", disse o secretário. As novas tecnologias darão ao turista que retorna ao País soluções mais rápidas para questões como essas.
De acordo com o subsecretário de Arrecadação e Atendimento da Receita Federal, Carlos Roberto Occaso, toda a arquitetura dos aplicativos para dispositivos móveis está praticamente pronta. "Já estamos com tudo isso desenhado e em fase de desenvolvimento."
A coordenadora-geral de Atendimento e Educação Fiscal, Maria Helena Cotta Cardozo, ressalta que, atualmente, as pessoas que têm dispositivos móveis querem informações instantâneas. Segundo ela, a Receita procura acompanhar as mudanças que ocorrem a cada dia na vida dos cidadãos com a evolução da tecnologia da informação. "Ninguém quer esperar mais para chegar em casa ou mesmo ao trabalho para obter informações no desktop ou no notebook."
Maria Helena lembra, porém, que inicialmente nem todos os serviços estarão disponíveis. Pela própria complexidade e por questões de segurança, os serviços públicos que estão fora do ambiente do Centro Virtual de Atendimento (e-CAC) terão mais facilidade de entrar nesse rol. Para ter acesso ao serviço no e-CAC é preciso ter certificado digital ou requerer um código fornecido pela Receita. Segundo ela, é mais fácil disponibilizar os serviços que exigem menor nível de segurança, como os que estão fora do e-CAC
Fonte: Padrão Auditoria
Ctba, 06/01/12
Maria Prybicz

quinta-feira, 5 de janeiro de 2012

"ECONOMIA NACIONAL E INTERNACIONAL"


ECONOMIA E A CRISE INTERNACIONAL
- A crise está re-ensinando os dirigentes políticos que o pleno exercício da soberania dos Estados só pode acontecer num quadro de equilíbrio de finanças públicas. O Brasil é exemplo eloquente desse ensinamento. Enquanto as contas públicas permaneceram em desordem, o governo brasileiro não teve condições de levar adiante as políticas de interesse nacional. Uma vez obtido o ajuste, ainda que incompleto, o governo recuperou sua capacidade de ação.
Os próximos anos se encarregarão de mostrar outras consequências produzidas pela atual à ruptura entre poder e política de que fala Bauman.
CONFIRA
- O governo Dilma iniciou 2011 prevendo entrada de Investimento Estrangeiro Direto (IED) de US$ 45 bilhões. Provavelmente, o ano fechou acima dos US$ 65 bilhões – bom desempenho, que ajudou a financiar o déficit em conta corrente (de aproximadamente US$ 55 bilhões) com capitais de longo prazo. O forte afluxo de investimentos tem a ver com dois fatores: (1) com a relativa falta de opções de investimentos na economia mundial em crise; e (2) com excelentes perspectivas do Brasil como produtor de petróleo (pré-sal) e das commodities mais valorizadas (alimentos e minérios metálicos).
Fonte: Coluna do Ming – Estadão.
Ctba, 05/01/12
Maria Prybicz

quarta-feira, 4 de janeiro de 2012

ebooktreasures: The Greatest Books in the World

ebooktreasures: The Greatest Books in the World

'Invasão' asiática leva Ceará a passar de exportador a importador de têxteis - economia - versaoimpressa - Estadão

'Invasão' asiática leva Ceará a passar de exportador a importador de têxteis - economia - versaoimpressa - Estadão
- Aí está a deficiência nas exportações...

Pequenas e médias empresas têm muito a lucrar com a Copa - Economia - Gazeta do Povo

Pequenas e médias empresas têm muito a lucrar com a Copa - Economia - Gazeta do Povo
- Que venha a Copa 2014...

terça-feira, 3 de janeiro de 2012

"ECONOMIA DE TEMPO - IT IS TIME!"


Programa reduz burocracia para abertura de empresa
Projeto piloto desenvolvido há três anos em São Caetano do Sul diminui de 45 para dois dias tempo necessário para abrir um empreendimento
Um projeto piloto desenvolvido há três anos no município de São Caetano do Sul, no ABC Paulista, reduziu de 45 para dois dias o tempo necessário para abrir um empreendimento de baixo risco. O programa inovador deve se tornar referência como modelo de gestão para cidades brasileiras, segundo o vice-governador de São Paulo, Guilherme Afif Domingos.
Durante três anos, o Programa de Simplificação da Tramitação e Serviços de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de São Caetano do Sul envolveu o Sebrae, prefeituras, secretarias municipais, universidades e institutos de tecnologia. Além disso, o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) também participou com investimentos de R$ 2,5 milhões. O apoio do BID termina neste mês, mas o projeto está preparado para caminhar sozinho. “Todos os projetos estão implantados e o orçamento da prefeitura já os suporta”, diz Fernando Cunha, técnico responsável pelo programa.
O convênio com o BID resultou em um plano de trabalho que envolveu 42 eventos de sensibilização, capacitação e negócios na cidade, beneficiando mais de 1.800 pessoas. Até outubro, o programa havia monitorado 21 indicadores e produzido 47 relatórios detalhados.
Além da redução do tempo para abrir empresas na cidade, o programa colhe outros resultados importantes. Entre eles está o aumento de 11,31% no número de empregos formais gerados pelas micro e pequenas empresas (MPE) participantes; o crescimento de 7,8% na quantidade de empresas formalizadas; elevação de 15% da receita fiscal oriunda das MPE do segmento de serviços; isenção de taxas fiscais para abertura de empresas; realização de cinco mil atendimentos de suporte às MPE; e a criação da Vitrine de Empresas no portal da Prefeitura de São Caetano do Sul.
“O projeto BID teve resultados extraordinários em São Caetano. Tivemos aqui uma integração a partir da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Relações de Trabalho, que reuniu elementos para promover o desenvolvimento de maneira harmoniosa”, elogia Ismael Gílio, representante do BID no Brasil.
O prefeito José Auricchio Júnior acredita que as parcerias foram fundamentais para a implantação do programa. “Os desafios econômicos de São Caetano são imensos, pois estamos limitados pelo espaço geográfico. Sabemos que a nossa vocação é industrial, mas não temos espaço para atrair mais indústrias. Definimos um projeto para colocar serviços com alto valor agregado vinculado ao setor industrial. Por isso, a necessidade de desburocratização para atrair esses investidores”.
Crédito
Outra frente do programa é o Portal Investe São Caetano, primeiro site municipal da região especializado no oferecimento de serviços, informações e facilidades para os setores empresariais. O objetivo do portal é incentivar e auxiliar futuros empreendedores que pretendem investir na cidade de São Caetano com novos negócios. O site oferece dicas sobre as regras e normativas que a cidade possui com relação ao empresariado e como proceder para registrar-se e formalizar-se.
Ao acessar o site, o empresário encontrará informações desde a pré-formalização - como encontrar um local apropriado para seu futuro empreendimento - até a pós-formalização, emissão de notas fiscais e pagamento das taxas de seu empreendimento já formalizado.

Fonte: Padrão Auditoria
Ctba, 03/01/2012
Maria Prybicz

Quem sou eu

Minha foto
Economista/Professora/Escritora de Blog e outros; Disciplina: Gestão de Negócios; - Autonomia em Consultorias em Geral.