prybiczmaria@gmail.comFollow by Email tyle>.ig-b- { display: inline-block; } .ig-b- img { visibilit

segunda-feira, 30 de abril de 2012

O segredo da vida longa está nos genes - Saúde - Gazeta do Povo

O segredo da vida longa está nos genes - Saúde - Gazeta do Povo
- A longevidade se apresenta com o cérebro ativo!

sexta-feira, 27 de abril de 2012


PROJETO SIMPLES DE BAIRRO DIGITAL

JUSTIFICATIVA

   Nós da Associação do Bairro................................... na cidade de.............................
Justificamos o interesse em implantar este projeto simples de “Bairro Digital”, conforme as especificações técnicas anunciadas para bairros e/ou cidades digitais, com uma população média da cidade de até 20 mil habitantes, cujo custo da implantação será de aproximadamente R$25.000,00 (vinte e cinco mil reais), será a fundo perdido e, portanto, não será preciso reembolsá-lo.


APARELHAGEM

   Com as antenas a ser instaladas em local apropriado, a fim de proporcionar sinal “wi fi” de médio alcance, gratuitamente aos usuários, deste que estes se comprometam a participarem dos incentivos das prefeituras locais, ou seja, programas do governo municipal, estadual e/ou federal, tais como: estar em dia com o IPTU, IPTR, ICMS em caso de micro e pequenas empresas, e outros a especificar. 

USO NA EDUCAÇÃO 

   Os hardware’s e software’s deverão constituir diversos recursos voltados para a
educação de jovens e adultos, bem como, fazer a inclusão digital de todos interessados em usufruir dos benefícios da internet, uma vez que quase todos os poderes públicos já fazem uso da internet.

E-COMMERCE
  
   As associações de moradores do bairro poderão decidir se quer implantar um e-commerce e/ou um blog, para a região a fim de atender o comércio local e outros afins, utilizando-se da internet para compras, pedidos, etc.

SEGURANÇA

   Na área de segurança dos munícipes, é importante que seja destacada a internet, para constante comunicação com órgãos que fazem a segurança da população nas cidades do interior do Paraná.

DETRAN

   Os moradores e usuários também poderão fazer convênios com o DETRAN/PR, para constantes serviços que são oferecidos a todos os cidadãos brasileiros. 



Projeto elaborado por:
Maria Madalena Prybicz
Economista/Professora
Ctba, 27/abril/12



quinta-feira, 26 de abril de 2012

Trabalhadores pressionam e mínimo regional passa sem emenda - Economia - Gazeta do Povo

Trabalhadores pressionam e mínimo regional passa sem emenda - Economia - Gazeta do Povo
- Salário mínimo teria que ser em média R$ 2.000,00 - e não chegaria nem 1/3 dos que ganham como vereadores e deputados!

terça-feira, 24 de abril de 2012

Pró-Paraná finaliza base técnica para nova demarcação do mar territorial - Economia - Gazeta do Povo

Pró-Paraná finaliza base técnica para nova demarcação do mar territorial - Economia - Gazeta do Povo

segunda-feira, 23 de abril de 2012

Gigante das commodities agora briga no VAREJO - economia - versaoimpressa - Estadão

Gigante das commodities agora briga no VAREJO - economia - versaoimpressa - Estadão
- Finalmente as gigantes de commodities esmeram-se em agregar valor nos produtos "in natura" - perceberam que é muito mais vantajoso industrializar a produção agrícola! Aleluia!

"ECONOMIA AMBIENTAL NACIONAL"


ECONOMIA AMBIENTAL X ENERGIA SOLAR X ENERGIA DE HIDRELÉTRICAS – INOVAR 
É PRECISO, NUM PAÍS COM A MAIOR COBERTURA SOLAR!
- “A economia seria enorme, se fosse investido o montante que hoje é gasto em (construção de hidrelétrica) na energia solar e também evitaríamos tantos desastres e alterações ao meio ambiente” (Mª Prybicz)
O episódio é simbólico dos percalços enfrentados pela energia solar para ganhar relevância em um dos países mais ensolarados do mundo. Em termos de preço e praticidade, ela ainda não é competitiva. Mesmo em locais no Brasil onde o megawatt (MW) solar custa menos que o megawatt “tradicional”, o custo mínimo de um sistema de painéis solares (no mínimo, R$ 10 mil) torna o investimento caro.
“Ainda estamos defasados”, diz Osvaldo Soliano, engenheiro e diretor do Centro Brasileiro de Energia e Mudanças Climáticas. “Não podemos assistir a outros países dominarem a técnica e ficarmos como meros usuários.”
Defasagem em energia solar pode ser mais sério do que parece. Entre as fontes alternativas (vento, biomassa, etc.), a solar é considerada a melhor opção. “Uma hora de energia solar atingindo nosso planeta contém mais energia que toda a humanidade usa em um ano”, escreveu o geógrafo e professor da Universidade da Califórnia Laurence C. Smith em seu livro de previsões O Mundo em 2050 (Ed. Campus, 2011). “O sol nos oferece, em princípio, mais energia limpa e inesgotável do que jamais poderemos usar.”
“Quem acompanha de perto esse mercado está super otimista”, garante Délcio Rodrigues, diretor-executivo do Instituto Ekos Brasil, ONG que promove o desenvolvimento sustentável. “O preço do watt solar cai sistematicamente há quinze anos. Em alguns pontos do Brasil, como Belo Horizonte e Campo Grande, ela já é economicamente competitiva quando comparada à tarifa residencial. Em menos de cinco anos, o custo caiu pela metade.”
Recentemente, a Petrobras anunciou sua primeira usina solar, em Alto do Rodrigues, no Rio Grande do Norte. A empreitada faz parte de um conjunto de 18 projetos que aproveitaram incentivos da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) para projetos deste tipo. Quando prontos, em no máximo dois anos, poderão gerar 24,5 MW de energia. A capacidade brasileira hoje é de 2 MW.
Outra iniciativa da Aneel foi à aprovação da “micro-geração” de energia. É a energia que uma família comum pode produzir através de painéis solares instalados no telhado de casa. Muitas vezes, há excedentes. Nesses casos, será possível trocar essa energia por desconto na conta de luz ou crédito no mês seguinte.
Todos esses estímulos colocam o Brasil num caminho trilhado por outros há muito tempo. A legislação alemã que recompensa a geração doméstica de energia data do ano 2000. A China nada de braçada no mercado mundial, graças a grandes incentivos governamentais. Os fabricantes chineses de painéis solares são parcialmente responsáveis por quebrar o setor solar norte-americano, que correu para Washington atrás de medidas protecionistas. Graças a eles, o preço mundial da célula fotovoltaica (unidade de um painel solar) caiu 62% em 2011. Até a Foxconn, fabricante do iPhone e iPad, está nessa. Anunciou investimento de US$ 30 milhões para produção em grande escala.
A sensação de modismo sem utilidade real ainda ronda boa parte dos produtos eletrônicos “solares”. Na Consumer Electronic Show deste ano, maior feira de eletrônicos do mundo, havia de docks de som a tablet solares. Muitos de eficiência discutível.
Para Rodrigues, tudo isso tem um propósito maior: “criar familiaridade”. “É muito relevante para as pessoas sacarem que funciona. Vale à pena mostrar que existe que é possível. Estamos todos em fase de aprendizado.”
Fonte: por Camilo Rocha – O Estadão
Ctba, 23/abr/12
Maria Prybicz 

quinta-feira, 19 de abril de 2012

"ECONOMIA NACIONAL E SELIC"


TAXAS DE JUROS VERSUS SELIC
_ Foi demorada a percepção de que tinha de baixar as taxas de juros em quase todas as modalidades – o dinheiro não deve ficar entesourado, principalmente em épocas de crises, facilitando o desenvolvimento – dinheiro foi feito para circular ao máximo possível, guardando as suas peculiaridades!(Mª Prybicz)
Já a Força Sindical, considerou a redução da taxa Selic "extremamente tímida". Em nota assinada pelo deputado Paulo Pereira da Silva (PDT-SP), a entidade afirma que foi uma "queda conta-gotas" e que "o Banco Central perdeu uma ótima oportunidade para fazer uma drástica redução na taxa básica de juros, que poderia funcionar como um estímulo para a criação de novos empregos e para o aumento da produção no país".
A nota afirma que "os juros altos sangram o país e inviabilizam o desenvolvimento". A Força Sindical lembra que o mercado de trabalho tem diminuído o ímpeto de geração de empregos, ao mesmo tempo em que a indústria tem piorado seu desempenho nos últimos meses. "Mais uma vez o Banco Central frustra os anseios dos trabalhadores", critica a entidade.
Fonte: Gazeta do Povo On Line
Ctba, 19/abr/12
Maria Prybicz


quarta-feira, 18 de abril de 2012

BB e CEF já comemoram resultados - Economia - Gazeta do Povo

BB e CEF já comemoram resultados - Economia - Gazeta do Povo
- Não se pode deixar entesourado o dinheiro - tem de fazer circular ao máximo!

quinta-feira, 12 de abril de 2012

Mantega critica bancos e diz que ‘têm margem para reduzir juros’ - O Globo

Mantega critica bancos e diz que ‘têm margem para reduzir juros’ - O Globo
- Os católicos fervorosos dizem que juros abusivos é pecado(usura) - é, e deve ser mesmo!

"ECONOMIA NACIONAL VERSUS TAXAS DE INDEXAÇÃO"


REVERTENDO A ECONOMIA INDEXADA...
Conheça algumas das medidas que podem combater a indexação da economia brasileira
• Trocar indexadores da família IGP, em que predominam os preços no atacado, fortemente influenciados pelos mercados externos de commodities e pela marcha da taxa de câmbio, por indicadores ao consumidor ou mesmo por matrizes (planilhas) de despesas próprias de cada setor. Isso valeria tanto para contratos de aluguel como para aqueles entre estados e prefeituras e empresas executoras de serviços públicos.
• Incentivar a troca de bônus (títulos) atrelados à Selic por modalidades mais nobres, com prazos mais elásticos, ligados principalmente a investimentos em infraestrutura e insumos básicos.
• Mudar a forma de reajuste do salário mínimo instituída em 2007 – INPC mais a variação do Produto Interno Bruto (PIB) de dois anos antes – por uma fórmula que leve em consideração também a curva de produtividade de cada setor. O diretor-presidente do Ipardes, Gilmar Mendes Lourenço, sugere usar o INPC, medido pelo IBGE, somado a um índice de produtividade, resultante do quociente entre o incremento do PIB do ano anterior e um indicador de utilização de mão de obra, como emprego formal, horas trabalhadas, etc., obtido das pesquisas conjunturais do IBGE ou das estatísticas do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged).
• Alterar a Lei de Responsabilidade Fiscal e substituir o indexador das dívidas dos estados (renegociadas pela primeira vez em 1993), o IGP-DI, que é bastante sensível a choques de oferta, por outro parâmetro mais próximo das receitas públicas correntes. Em setembro de 2011 foi aprovado na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara dos Deputados, depois de dez anos, um projeto que substitui o IGP-DI pelo IPCA. Se passar no Congresso, o projeto traria um fôlego significativo aos estados, já que do fim de 1997 (quando os passivos foram novamente renegociados) a 2011 a variação acumulada do IPCA foi 40% inferior a do IGP-DI.
• Diminuir os gastos governamentais (pessoal, custeio administrativo, financeiros e assistenciais), que pressionam a esfera privada e os custos de produção no país.
Fontes: Fábio Tadeu Araújo, professor da PUCPR, e Gilmar Mendes Lourenço, diretor-presidente do Ipardes.
- Coisas ultrapassadas devem ser revistas!
Fonte: Gazeta do Povo on line.
Ctba, 12/abr/12
Maria Prybicz


quarta-feira, 11 de abril de 2012

Dor emocional é a principal causa do Mal de Parkinson | Minha Vida

Dor emocional é a principal causa do Mal de Parkinson | Minha Vida

Em Harvard, Dilma diz que Brasil deve superar atraso na educação - politica - geral - Estadão

Em Harvard, Dilma diz que Brasil deve superar atraso na educação - politica - geral - Estadão
- Uma das melhores frases da Presidente Dilma:  o "Brasil precisa de Harvard", mas que considerando que o país é hoje a sexta maior economia do mundo, "é bom para Harvard se aproximar do Brasil".

segunda-feira, 9 de abril de 2012

Indústria perdida - O Globo

Indústria perdida - O Globo
- A indústria realmente precisa de reformas urgentes, a fim de usar mais produtos nacionais como componentes em sua fabricação!

Embraer e Boeing assinam acordo de cooperação - economia - geral - Estadão

Embraer e Boeing assinam acordo de cooperação - economia - geral - Estadão
- Cooperação mútua: Brasil e EUA!

Caixa anuncia redução de juros - Economia - Gazeta do Povo

Caixa anuncia redução de juros - Economia - Gazeta do Povo
- Redução dos juros a pessoas físicas...

Buarque não abaixa a bandeira do ensino básico - Vida e Cidadania - Gazeta do Povo

Buarque não abaixa a bandeira do ensino básico - Vida e Cidadania - Gazeta do Povo
- A educação em foco!

quarta-feira, 4 de abril de 2012

terça-feira, 3 de abril de 2012

Pacote de ajuda à indústria custará R$ 60,4 bilhões para o governo em 2012 - Economia - Gazeta do Povo

Pacote de ajuda à indústria custará R$ 60,4 bilhões para o governo em 2012 - Economia - Gazeta do Povo
- Reconstrução da indústria nacional!

Indústria quer pacote agressivo e que contemple mais setores - Economia - Gazeta do Povo

Indústria quer pacote agressivo e que contemple mais setores - Economia - Gazeta do Povo
- Indústria e comércio - alicerce da Economia!

G1 - Brasil prepara lançamento de satélite para levar banda larga ao país inteiro - notícias em Ciência e Saúde

G1 - Brasil prepara lançamento de satélite para levar banda larga ao país inteiro - notícias em Ciência e Saúde
- Ciência e Tecnologia da Informação - Brasil unido com Índia em  lançamento de satélite!

segunda-feira, 2 de abril de 2012

Quem sou eu

Minha foto
Economista/Professora/Escritora de Blog e outros; Disciplina: Gestão de Negócios; - Autonomia em Consultorias em Geral.