prybiczmaria@gmail.comFollow by Email tyle>.ig-b- { display: inline-block; } .ig-b- img { visibilit

segunda-feira, 5 de novembro de 2012


INDÍCIOS DE REVOLUÇÃO SEGUNDO ALEXANDRE GRECO

- O trecho de um filósofo que gosto muito chamado Gilles Deleuze:
“Mas se é contra o poder que se luta (…). E iniciando esta luta – que é a luta deles – de que conhecem perfeitamente o alvo e de que podem determinar o método, eles entram em processo revolucionário, evidentemente como aliado do proletariado, pois, se o poder se exerce como ele se exerce, é para manter a exploração capitalista (…). As mulheres, os soldados, os doentes nos hospitais, os homossexuais iniciaram uma luta específica contra a forma particular de poder, de coerção, de controle que se exerce sobre eles. Essas lutas fazem parte atualmente do movimento revolucionário, com a condição que seja radical, sem compromisso nem reformismo, sem tentativa de reorganizar o mesmo poder apenas com uma mudança de titular”.
Portanto, é preciso que sejamos coerentes com a história para compor essa luta. A história não foi apagada nem deixada de lado por uma mudança de sigla, mas sim, transformada em outro método. Os erros e os acertos compõem o entendimento do caminho, não devemos nos cegar pelas oportunidades que por vezes parecem bem vindas, devemos sim manter a coerência nas atitudes e quando tudo ficar turvo e confuso, sairmos sempre pela esquerda.
Fonte: Gilles Deleuze e Alexandre Greco
Ctba, 05/Nov/12
Maria Prybicz

Nenhum comentário:

Quem sou eu

Minha foto
Economista/Professora/Escritora de Blog e outros; Disciplina: Gestão de Negócios; - Autonomia em Consultorias em Geral.