prybiczmaria@gmail.comFollow by Email tyle>.ig-b- { display: inline-block; } .ig-b- img { visibilit

quinta-feira, 24 de setembro de 2009

"ECONOMIA PETROLEIRA"

PLANO FINANCEIRO”

UNIÃO PODE TER MAIS DE 50% DA PETROBRAS
- Capitalizar a Petrobras - o governo define um mecanismo em que autoriza a empresa a explorar uma área de 5 bilhões de barris na área do pré-sal, em troca de ações da companhia
AGÊNCIA ESTADO
O diretor geral da Agência Nacional do Petróleo (ANP), Haroldo Lima, afirmou que a capitalização da Petrobras pode ser um meio de elevar a participação da União no capital da empresa dos atuais 32% para cerca de "50% a 55%". Lima explicou que, para capitalizar a Petrobras, o governo definiu um mecanismo em que autoriza a empresa a explorar uma área de 5 bilhões de barris na área do pré-sal, em troca de ações da companhia. "Com isso, talvez, se consiga ampliar a participação da União no capital da Petrobras", disse. Lima lembrou, por exemplo, que na Noruega o governo tem mais de 50% da Statoil, a companhia petrolífera do país.
- O diretor também explicou que, pelo fato de a Petrobras ter hoje mais de 60% de capital privado, o governo considerou que não seria apropriado que a empresa fosse a representante da União nos consórcios de exploração do pré-sal. Por isso, os integrantes do grupo que trabalhou na elaboração do marco regulatório do pré-sal definiram a criação da Petro-Sal, a nova empresa com capital 100% estatal. Segundo ele, a estatal será o "olho" do governo nos consórcios.
- Lima voltou a dizer que o papel da Petro-Sal é, entre outras coisas, verificar se os custos de produção informados pelos consórcios são adequados, de modo a garantir que a União receba corretamente a sua parte na renda do petróleo. O presidente da ANP esclareceu ainda que a participação de 30%, garantida para a Petrobras na exploração do petróleo nas novas áreas, refere-se à parcela que fica com os consórcios - e não a todo o pré-sal. Numa licitação que um consórcio vença oferecendo 60% do petróleo para a União, por exemplo, os 30% cabíveis à Petrobras seriam aplicados sobre a fatia de 40% que fica com o consórcio. Assim, a Petrobras precisa participar com investimentos de 30% nessa exploração, ressaltou Lima.
- Deveremos acompanhar bem de perto todos os procedimentos relativos ao pré-sal, uma vez que são muitos recursos investidos em jogo, digamos assim – que a equipe governamental terá que fazer a tarefa de casa – regulamentar rigoroso controle na “Demonstração do Fluxo de Caixa” da Petrobras versus Petro-Sal, mantendo a sabedoria do legislador no controle de tais projetos que envolvem toda cidadania patriótica nacional.
Fonte: Gazeta do Povo
Ctba, 24/set/09
Economista e Profª Mª M.Prybicz

Nenhum comentário:

Quem sou eu

Minha foto
Economista/Professora/Escritora de Blog e outros; Disciplina: Gestão de Negócios; - Autonomia em Consultorias em Geral.