prybiczmaria@gmail.comFollow by Email tyle>.ig-b- { display: inline-block; } .ig-b- img { visibilit

domingo, 2 de agosto de 2009

“HISTÓRIAS DE CURITIBA”

SURTO DE FEBRE TIFÓIDE NA DÉCADA DE 1910/20/30

- Falando dos surtos epidêmicos acontecidos em Curitiba em épocas passadas.
Começo contando o que aconteceu com a então família de minha mãe na década de 1910/20/30! Minha mãe nasceu em 1914 e seus irmãos nos anos seguintes.
- Todos viviam em São José dos Pinhais, mais precisamente na Colônia do Marcelino. Tinham ao todo 13 irmãos mais meu avô e avó: Damas Lecheta e Escolástica Lecheta. – Viviam das vendas de um armazém de secos e molhados e mais o que plantavam na fazenda como milho, mandioca, trigo, batata e também da criação de animais como cavalos, vacas, bois, galinhas, gansos, etc.
- Num dado momento vendo o meu avô que tinha tantos filhos que precisavam estudar, resolveu comprar terrenos em Curitiba e realmente construiu uma casa, inclusive com madeiras do próprio pinheiral que existia na fazenda, - portanto, mudaram-se para a cidade!
- O que o mesmo não contava era com os surtos de doenças que começou a assolar as comunidades – resultado – o surto de febre tifóide quase dizimou toda família. A maioria foi internada com febre alta durante quinze dias, na Santa Casa de Misericórdia em Curitiba: minha avó, minha mãe e minhas tias, então com aproximadamente e respectivamente com 40, 15, 14, 13, 12, 10, 11... anos. – Minha avó como era mais vulnerável não resistiu e veio a falecer e minha mãe e minhas tias e tios sobreviveram, mas logo em seguida meu avô resolveu casar-se novamente e todos se dispersaram. Alguns foram trabalhar e outros se casaram.
Autoria: Prybicz, Mª Madalena
Fonte: Arquivos e documentos familiares.
Ctba, 02/08/09
Prof.ª Maria M. Prybicz

Nenhum comentário:

Quem sou eu

Minha foto
Economista/Professora/Escritora de Blog e outros; Disciplina: Gestão de Negócios; - Autonomia em Consultorias em Geral.