prybiczmaria@gmail.comFollow by Email tyle>.ig-b- { display: inline-block; } .ig-b- img { visibilit

sábado, 4 de dezembro de 2010

"ECONOMIA POLÍTICA E TRIBUTÁRIA"

DAÍ A CESAR O QUE É DE CESAR – ATÉ QUANTO?
 - A carga tributária num espaço pequeno como é Brasília em relação ao tamanho territorial brasileiro, cuja grande parte é para pagar a maior renda “per capita” deste país – não se admira que a porcentagem tenha que ficar em torno de 40% - uma vez que a região não produz nada e, portanto, nunca será sustentavelmente produtiva e quem deverá pagar as contas deverão ser os “súditos” – tudo ao meu reino e não ao vosso reino.
- Normal seria se a recíproca fosse verdadeira, mas pelos exemplos até então, não se verifica o retorno.
- A distribuição de renda entre os estados é falha! E tem alguns não querendo partilhar os lucros dos projetos do Pré-Sal – só que quando acontece algo de ruim, ao exemplo do Rio de Janeiro – neste caso os outros estados não recebedores da maior fatia dos royalties, tem que assumir responsabilidades pelas más administrações dos estados e de receber os presos onde seriam originalmente a ocasionar despesas extras. A federação aí não se configura claramente.
- Por conseguinte a reforma política e tributária se faz necessária com a máxima urgência.
Ctba, 04/dez/10
Maria M.Prybicz

Nenhum comentário:

Quem sou eu

Minha foto
Economista/Professora/Escritora de Blog e outros; Disciplina: Gestão de Negócios; - Autonomia em Consultorias em Geral.