prybiczmaria@gmail.comFollow by Email tyle>.ig-b- { display: inline-block; } .ig-b- img { visibilit

terça-feira, 17 de março de 2015

A FORÇA DO DÓLAR!
“Tim Duy tem travado um debate com Scott Sumner, que insiste em afirmar que o dólar forte não vai afetar o crescimento dos Estados Unidos.
Eu acho que precisamos pensar sobre isso tanto conceitualmente quanto quantitativamente, e eu não sou tão otimista”. É o que diz o economista Paul Krugman, em texto publicado no sábado (14/03) no jornal norte-americano The New York Times
Sumner afirma que não se pode raciocinar a partir da mudança do preço; o dólar não se move por nenhuma razão, então é preciso voltar à causa subjacente e perguntar qual efeito ela tem. 
Na verdade, os movimentos dos preços dos ativos costumam não ter uma causa clara — são bolhas, ou são conduzidos por mudanças em expectativas de longo prazo, realmente se quer perguntar a respeito dos efeitos das mudanças de preços que não se pode explicar  facilmente”, escreve Krugman, que ganhou o prêmio Nobel de Economia em 2008.
“Mais especificamente, Sumner está certo em dizer que se a queda do euro está sendo conduzida pela política monetária expansionista, isso afeta os EUA através do canal de demanda assim como na competitividade, então pode ser uma ressaca. 
Mas eu já argumentei que a queda no euro é bem maior do que você pode explicar com a política monetária; parece refletir a percepção de que a Europa vai seguir em crise por um longo prazo. E se é isso o que leva ao euro fraco/dólar forte, vai afetar o crescimento dos EUA”, conclui Krugman. 
Ctba, 17/mar/15
Maria Prybicz

Nenhum comentário:

Quem sou eu

Minha foto
Economista/Professora/Escritora de Blog e outros; Disciplina: Gestão de Negócios; - Autonomia em Consultorias em Geral.