prybiczmaria@gmail.comFollow by Email tyle>.ig-b- { display: inline-block; } .ig-b- img { visibilit

quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

"ECONOMIA E INVESTIMENTOS NO BRASIL"

É, BOM NEGÓCIO - INVESTIR NO BRASIL!
"Ao longo do ano, algumas operações que esperávamos foram sendo postergadas em função de um quadro externo que não se materializava como imáginávamos inicialmente. Mas, de fato, algumas operações que esperávamos para o início de 2011 se materializaram em 2011. Como uma no valor de US$ 7,1 bilhões do setor de petróleo [Repsol]. E trouxe um montante expressivo de recursos", explicou o chefe do Departamento Econômico do BC, Altamir Lopes.
Com isso, os investimentos diretos cobriram, pelo nono ano consecutivo, o rombo das contas externas brasileiras, que somou US$ 47,5 bilhões em 2010. A última vez em que o déficit em transações correntes não foi "financiado" pelos investimentos estrangeiros diretos foi em 2001.
Paraísos fiscais
O principal país a investir no Brasil em 2010 foi Luxemburgo, de acordo com dados do BC. Por este país, foram investidos US$ 8,63 bilhões, seguido pelos Países Baixos, que investiram US$ 6,69 bilhões no Brasil no ano passado. Esses países são considerados "paraísos fiscais" pela Receita Federal, pois têm uma baixa tributação sobre a renda. Investidores podem ter optado por investir, no Brasil, os recursos que lá estavam aplicados. Em terceiro lugar na lista de investidores brasileiros, aparece a Suíça, com US$ 6,43 bilhões investidos.


Setores - 
O principal setor que atraiu investimentos estrangeiros no ano passado foi a indústria, com o aporte de US$ 19,3 bilhões, dos quais US$ 7,41 bilhões para produtos químicos e US$ 3,52 bilhões para metalurgia. O segundo setor a mais atrair recursos foi a agricultura, a pecuária e a indústria extrativa, no valor de US$ 18,15 bilhões - sendo US$ 9,92 bilhões somente para extração de petróleo e gás natural. Os serviços, por sua vez, atraíram US$ 15,1 bilhões em investimentos estrangeiros diretos no ano passado, dos quais US$ 2,5 bilhões para o comércio.

Previsões para 2011 - a previsão da autoridade monetária, porém, é de que o ingresso de investimentos estrangeiros diretos não seja suficiente para cobrir o déficit das contas externas brasileiras. De acordo com o BC, o investimentos estrangeiros devem somar US$ 45 bilhões neste ano, contra um déficit em conta corrente de US$ 64 bilhões, ou 2,8% do PIB.
Fonte: GP On Line
Ctba, 26/jan/11
Maria Prybicz

Nenhum comentário:

Quem sou eu

Minha foto
Economista/Professora/Escritora de Blog e outros; Disciplina: Gestão de Negócios; - Autonomia em Consultorias em Geral.