prybiczmaria@gmail.comFollow by Email tyle>.ig-b- { display: inline-block; } .ig-b- img { visibilit

sexta-feira, 10 de abril de 2009

"O ESTADO COMO ESTABILIZADOR"

O ESTADO NA ECONOMIA

- Função estabilizadora do Estado passou a ser defendida principalmente, a partir da publicação do livro “Teoria Geral do Juro, do Emprego e da Moeda” em 1936, de autoria de John Maynard Keynes. Até então, acreditava-se que o mercado se auto-regulava e tinha a capacidade de se auto-ajustar ao nível de pleno emprego da economia. A flexibilização de preços e salários garantiria este equilíbrio: a existência de desemprego só seria explicada (exemplo), por um nível de salários reais acima daquele que equilibraria a demanda e a oferta de trabalho, o que poderia ocorrer em razão da ação dos sindicatos. Keynes ao contrário, apontava que o limite ao emprego era dado pelo nível de demanda: as empresas e/ou firmas só estariam dispostas a empregar determinada quantidade de trabalho conforme as expectativas de venda de seus produtos. Desta forma tudo que pudesse ser feito para aumentar a quantidade de gastos na economia contribuiria para uma redução na taxa de desemprego da economia. Keynes deu ênfase ao papel do Estado mediante as políticas monetárias e fiscais para promover um alto nível de emprego na economia, isto é, plena interferência do Estado na economia. - A Atual Crise Financeira Internacional nos dá provas disso!
Referência: Giambiagi, Fabio e Além, Ana Cláudia - Finanças Públicas, Teoria e Prática no Brasil; 2ª Edição Revista e Atualizada - Editora Campus, 2001

Ctba, 10/abr/09
Maria M. Prybicz

Nenhum comentário:

Quem sou eu

Minha foto
Economista/Professora/Escritora de Blog e outros; Disciplina: Gestão de Negócios; - Autonomia em Consultorias em Geral.